Pesquise na Ronnet Avançado

Visitante Bem Vindo, Por Favor Entrar ou Registre-se

TECNOLOGIA : Kim Dotcom prepara serviço de e-mail à prova de espionagem
Enviado por jan em 13/07/2013 11:00:00 (1603 leituras)

Open in new window

O controverso fundador do Mega, Kim Dotcom, voltou a afirmar nesta sexta-feira que trabalha em serviços de mensagens e e-mails criptografados para driblar a vigilância online.

Segundo o Torrent Freak, a plataforma de comunicação privada ficará pronta até setembro, com aplicativos disponíveis dois meses depois. Já o serviço de e-mail será lançado apenas no ano que vem. Ambos serão integrados ao Mega.

Para o CEO do site de armazenamento, Vikram Jumar, os novos produtos se justificam porque há uma "nova guerra" em curso, que vai além das recentes divulgações da espionagem amerciana por parte da Agência Nacional de Segurança.

"As preocupações acerca da coleta de dados feita por governos e as análises de todo o trádego da interner estão crescendo. Novas leis surgem em todos os lugares", opina Jumar.

As revelações sobre o amplo monitoramento americano têm impulsionado a demanda por serviços que blindam o rastreamento online. O buscador DuckDuckGo e o aplicativo recentemente criado pelo fundador do Pirate Bay notaram maior procura.

Aproveitando o aumento de desconfiança sobre a privacidade na internet com a divulgação da notícia de que o governo dos EUA espiona as comunicações do mundo inteiro, o cofundador do Pirate Bay, Peter Sunde, anunciou o desenvolvimento de um novo aplicativo de bate-papo, criado para garantir a encriptação na troca de mensagens.

Para desenvolver o app Hemlis (clique aqui para ver o site oficial), cujo nome significa "segredo" em sueco, no entanto, Sunde, junto com outros dois membros do time, conta com a ajuda do público. No site do serviço, eles pedem US$ 100 mil em doações para bancar o projeto. O dinheiro pode ser enviado por PayPal ou BitCoins.

Segundo os desenvolvedores, mesmo que a meta não seja atingida, o aplicativo será lançado. Entretanto, se as doações forem insuficientes para gerenciar o projeto, o dinheiro será devolvido aos doadores. O site mostra que já foram arrecadados 2% da meta final em menos de um dia.

O app seria desenvolvido para iOS e Android inicialmente. Outras plataformas também poderiam ser contempladas posteriormente.

"Nosso foco é sua privacidade, então construímos tudo, desde software a estrutura para empresas para proteger isto. Os outros [WhatsApp, MessageMe, iMessage, etc...] são focados em maximizar lucros", diz o FAQ do serviço.

O aplicativo final será gratuito para uso, mas terá algumas restrições que poderão ser liberadas com pagamento, como o envio de imagens pelas mensagens, já que os criadores dizem que não bancarão o aplicativo por meio de publicidade.

Quem bancar o projeto na fase de doações ganhará códigos para desbloquear este conteúdo extra e também poderá distribuí-los aos amigos.

Printer Friendly Page Envie esta história a um amigo Create a PDF from the article
 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Atendimento Online

LiveZilla Live Chat Software

Parceiros


http://www.abrint.com.br