Pesquise na Ronnet Avançado

Visitante Bem Vindo, Por Favor Entrar ou Registre-se

POLÍTICA : Diplomata: Visita da OEA dá esperança de retomada
Enviado por jan em 29/09/2009 14:20:40 (1299 leituras)

Open in new window

"A situação está mais calma, a noite foi tranqüila. Hoje estamos esperando o assessor do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), John Biehl. O presidente Zelaya, agora, está se preparando para recebê-lo", conta o diplomata Francisco Catunda, que está na embaixada brasileira em Tegucigalpa em Honduras. A título de curiosidade, conta a Terra Magazine que foi feita até uma faxina no local pelos simpatizantes do presidente deposto.

- Biehl vem para conversar com Zelaya. Temos uma pequena esperança de retomada do presidente deposto a Honduras. Estamos na expectativa - diz, otimista, o diplomata.


Antes de começar a entrevista por telefone, o diplomata, chamado de ministro pelos que estão na embaixada, diz que enfrenta muitas dificuldades em falar ao celular: "As ligações não param de cair".

Segundo informou Catunda, a embaixada recebeu uma ligação da Organização das Nações Unidas (ONU) na noite desta segunda-feira, 28, avisando sobre a visita. "Perguntaram se poderíamos receber Biehl e respondemos que sim, ele é muito bem vindo aqui, (cai a ligação)".

Em nova tentativa de contado, Catunda diz ser "certo que Micheletti deve saber dessa visita da OEA, pois ninguém entra nem sai sem que ele saiba". E acrescenta ainda que em termos de policiamento, "continua a mesma coisa". Relata também que "não houve nenhum ato hostil em relação à embaixada, nenhum barulho, mas as barreiras permanecem".

- Tanto na entrada, quanto na saída, mesmo sabendo quem somos, pedem documentos, olham bolsa, essa rotina continua igual.

O governo Michelletti emitiu um decreto, sem apoio unânime do Congresso hondurenho, no qual suspende por 45 dias as garantias constitucionais; a emissora local Rádio Globo foi invadida e fechada por militares. "O decreto será revogado, a OEA está chegando, as coisas ficam mais calmas", afirma Catunda.

"A missão da OEA nos abre uma janela, são altos e baixos, ontem estava muito difícil, hoje já temos mais esperanças", afirma o diplomata antes de cair a ligação pela última vez.

No dia 28 de junho passado, o presidente Manuel Zelaya foi deposto por uma junta militar. De pijamas, foi deportado para a Costa Rica. O presidente do Congresso de Honduras, Roberto Micheletti, assumiu a Presidência, dizendo não se tratar de um golpe de Estado. Zelaya, então, foi proibido de retornar ao país.

Após sucessivas ameaças de adentrar as fronteiras, Zelaya finalmente o fez na segunda-feira, 21. Ele se encontra refugiado na Embaixada do Brasil em Tegucigualpa desde então.

Printer Friendly Page Envie esta história a um amigo Create a PDF from the article
 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Atendimento Online

LiveZilla Live Chat Software

Parceiros


http://www.aciccerejeiras.com.br/